Ainda não li mas vou ler. “A Poesia é para Comer” de Ana Vidal, foi distinguido pela Academia Portuguesa Gastronomia com o Prémio Anual de Literatura Gastronómica/2009.  O comunicado justifica assim a atribuição:

“Pretende assim esta Academia exprimir o seu apreço pela intenção da obra, na subtil relação que estabelece entre o alimento do corpo e o do espírito.

Sob um título que repete um verso de Natália Correia, o livro “A Poesia é para Comer” reúne uma colecção de poemas, seleccionados a partir das suas referências, explícitas e implícitas, a temas gastronómicos. Assinados por diferentes poetas que povoam o universo da Lusofonia, cada um deles dá origem e fica associado a uma receita culinária original, criada expressamente para o efeito.

O livro está dividido em seis capítulos temáticos:

Prelúdios Inspirados (entradas)

Boas Companhias (acompanhamentos)

Presentes do Mar (peixes)

Prazeres da Carne (carnes)

Finais Felizes (sobremesas)

Néctares dos Deuses (bebidas)

É ainda de sublinhar o critério e o conhecimento com o que o assunto escolhido foi tratado, de maneira a poder captar, de forma original, um público variado com interesse crescente pela cultura gastronómica.”.